Mitos da Paternidade!

Posted by on 13 / set / 2009 in Mitos | 1 comment

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Se você é como a maioria dos pais de primeira viajem, physician você provavelmente carrega silenciosamente dúvidas sobre o significado de ser pai. As idéias sobre o assunto que vêm à sua mente estão ligadas ao relacionamento que você teve com o seu pai, decease o que você lembra sobre ele na sua infância e também o que você ouve dizer por aí, clinic entre amigos ou na TV.
Veja aqui alguns mitos que já foram regras mas que hoje estão totalmente ultrapassados.

Os sentimentos da mulher grávida estão acima de tudo:
A sua esposa está passando por uma fase que pode ser difícil, tantas mudanças em seu corpo que com certeza afetam sua mente e sentimentos. Você como pai tem ser um apoio, tem que tomar cuidado com o que fala, senão ela chora. Todos a volta querem dar atenção especial para a mulher mas ninguém está interessado com o que esteja acontecendo com o pai. Para os homens é fácil falar da alegria, da empolgação de ter um filho. Mas, se você só começa a tentar dizer o medo que sente, da preocupação se tudo vai dar certo e correr bem, ou que você também tem sentimentos e gostaria de um pouco de atenção, mesmo os amigos já te olham estranho. “Falar sobre sentimentos não é coisa para homem.” Mas claro que é! Muitos homens não querem falar sobre os seus medos para não aborrecer ou entristecer a esposa mas não deveria ser assim. Vocês dois são um time e têm que conversar. Às vezes o que vocês dois estão sentindo são os mesmos sentimentos e, compartilhando a gente se fortalece juntos. Permita-se expressar tanto os seus medos como as suas alegrias.

Recém-nascidos não precisam dos pais:
Agora que seu filho nasceu e você vê essa conexão linda entre mãe e filho, especialmente a amamentação e, você chega à conclusão que ainda não está na hora de você entrar em cena. Você estará completamente errado se estiver pensando assim. Nunca é cedo demais para estabelecer o relacionamento entre pai e filho. Espere até que já tenha mamado, se ele mama no seio e, abrace-o e converse com ele, deixe ele sentir seu cheiro e adormecer em seus braços. E sua esposa pode também extrair leite para que você possa também alimentá-lo. Dar banho e trocar fraldas também são tarefas que o pai pode assumir não só para ajudar a mãe mas começar o relacionamento com seu filho.

Homens não sabem tomar conta de recém-nascidos:
essa é quase a maior mentira que já inventaram e o pior é que é incrível o número de pessoas que realmente acreditam nela. Muitos homens realmente acabam acreditando que não são capazes de segurar um neném e privam-se de estabelecer contato com seu filho desde os primeiros dias. E muitas mães também têm em mente que isso é verdade e temem em dar o neném nas mãos do pai.
Mas, assim como a mãe de primeira viagem pode aprender a segurar e cuidar do neném, o pai também pode aprender, não tem nada a ver com “instinto materno”, basta querer. É a prática que leva à perfeição. Passando tempo com seu neném é que vai ajudá-lo a perceber suas necessidades e é gratificando quando a gente começa a entender o que ele gosta e quer.

O seu destino é ser como seu pai
È natural basear-se na sua própria experiência com seu pai ao pensar como vai ser com o seu filho. Mas essa é somente uma das influências que você teve em sua vida e não precisa necessariamente basear-se nela se não quiser. Às vezes o seu pai não foi exatamente o tipo de pai que você gostaria de ter. Tente lembrar o que você esperava do seu pai quando era pequeno e repasse para o seu filho, lembre-se de professores que você teve, ou tios, ou pais de amigos.
Na época de nossos pais, ser um bom pai estava diretamente relacionado com o fato de poder prover casa, comida e educação para sua família. Provavelmente nossos pais não passaram tanto tempo conosco como nós pretendemos passar com os nossos filhos mas, eles estavam fazendo o que era para a época considerado o melhor para os filhos. Não que hoje em dia não seja importante que o pai seja o principal provedor do lar mas tem que fazer muito mais que isso. E é um prazer.

One Comment

Join the conversation and post a comment.

  1. Anonymous

    gostei dos pequenos ensinamentos daqui…
    vou ser pai em breve e quero aprender muito…

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *