Um dia Especial, uma Vida Especial

post_nestle_paideprima

Desde que me tornei pai, stuff tento entender qual o nosso real papel na criação de um filho. Confesso ter imaginado que esse papel seria algo secundário, treat um papel de coadjuvante, em que a atriz principal sempre seria a mãe de nossos filhos.

Claro que esse pensamento é fruto de um passado vivido por nossos pais e avós, pois o mundo era assim: o homem trabalha para garantir o alimento, e a mãe cuida da casa e da criação dos pequenos. Bom, estamos no século XXI e tudo mudou. Os papéis dessa novela se igualaram e, hoje, somos um casal de atores principais, que carregam o mesmo peso na trama.

Tenho trabalhado esse novo roteiro e vivido com muita intensidade o papel de pai. Essa pequena mudança me fez ver que, embora tenha acumulado novas funções, também me deram a oportunidade de vivenciar momentos únicos ao lado da minha filha.

Talvez seja ruim acordar uma hora mais cedo para levá-la até a escolinha, mas é ótimo escutar: “Papai, não demora pra voltar do trabalho, eu fico com muita saudade”. Talvez você também ache cansativo cozinhar depois de um dia de trabalho, cheio de reuniões e tarefas, mas garanto, nada paga ver o prato de sua filha vazio, dizendo: “Papai, tava muito gostosa sua comida”.

Inversão de papéis? Garanto que não e repito, os papéis se igualam, proporcionando os mesmos prazeres e obrigações às mães e aos pais.

Acho que isso me fez dar mais valor também à data que comemoramos no segundo domingo de agosto. O Dia dos Pais se torna ainda mais o dia do pai, o dia do pai que cuida, do pai que acompanha de perto o crescimento, do pai que sai pra luta, do pai que brinca, do pai que demonstra o seu amor de todas as formas.

A todos os pais, um Feliz Dia dos Pais. E às mães, um eterno parabéns, vocês merecem essa palavra mágica dita diariamente.

5 comentários em “Um dia Especial, uma Vida Especial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *